domingo, 3 de maio de 2009

"Andarilho"



Andarilho
Tão sozinho
Por caminhos
Tão distante
E tão deserto.

Andarilho

Sem parada
Pela estrada
De peito aberto
De mãos vazias
De madrugada
Sem fantasias
Sem namorada

Andarilho
Como bicho
Cata lixo
Pra sobreviver.
Inocente tão carente
Quer ninguém jamais
Quer saber.

Andarilho
Tão tristonho
Pela vida
Não tem sonhos
Nem morada.
E sem comida
Caminha com seu galo de briga
O peso castiga
Sem destino
Com muita fadiga.

Andarilho
Sem nome
Com fome
Não rouba e nem mata
Ele come
A sobra da lata.

O Poeta das Estrelas!

2 comentários:

Keroline Araujo disse...

Eu adorei isso.
É incrível como você brinca com as palavras.
Parabéns!

Regina Cury disse...

....Vc é ++++ ki ddddd ++++!!!!
......100 palavras....uma poesia ++++ lindaaaaa....ki a outra!!!
Vc faz c0om que embarquemos neste linnnduuuuu..."MAR de AMOR"!!!
PARABÉNS MILHÕES de VEZES!!!!
ki PAPAI do CËU te Abençoe Semp.......................RE!!
kissessssssssssssssssssss....ta??