terça-feira, 11 de março de 2008

"Uma Trégua ao Coração"

Prometi e até hoje cumpri,
Me guardando por inteiro
O tempo todo pra você.
.
Mas, você
Com essas atitudes tão elásticas,
Um tanto meia problemática
Me entristece e me arrasa.
.
A tal ponto
Que o meu amor se aborrece
E já está batendo asas...
.
Portando esquece!
.
Como diz o poeta
Tudo vale a pena
Se a alma não for pequena.
Eu já fiz a minha parte
Na arte de conquistar.
.
Mas, você não passou do nada...
Quando sim, só me diz não.
Que absurdo,
Eu ainda te procurar...
.
Estou assumindo
As rédeas do meu coração.
Gosto de você e me arrisco até dizer,
Que eu ainda te amo, te amo!
Mas, preciso por meus pés no chão,
E encarar mais uma desilusão.
.
Buscar uma nova saída,
Uma solução...
Eu estou saindo fora da sua vida,
Pra dar uma trégua ao meu coração.
.
O Poeta das Estrelas!

2 comentários:

dulce disse...

Ola Divino
sou amiga da Ana e ela me contou que voce escreve lindas poesias, e realmente ela não mentiu, adorei suas poesias. São romanticas, delicadas, sensiveis. Eu não entendo muito de poesias, mas pra mim poesia não é para ser entendida e sim sentida. Eu adorei viu, principalmete esta:"Uma Trégua ao Coração".
Um grande abraço
Dulce

Genê disse...

Linda poesia!
É tudo que um coração sofrido precisa
aprender!!!
Que Deus continue te inspirando pensamentos e palavras tão lindas, que nos falam ao coração e ensina a vencer nossas barreiras.
Um grande abraço.
Genê